Pergaminhos...

Ache aqui...

Já espiaram...

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Velhos hábitos nunca morrem



Me pego olhando na direção que você se encontrava...
E assim descubro como você marcou minha vida...
Não sei se isso é bom ou ruim...
Mas você deixou marcas tão profundas que nem o tempo apaga...
Não te amo, nunca te amei,
Mas dependi tanto de você...
É você me ensinou a viver,
Ao teu lado descobri o que pior havia em mim!


Também existe o meu melhor lado!
O meu melhor trauma...
O único que realmente amei,
Mas que se foi e deixou na lembrança,
Lindos momentos...
Inesquecíveis momentos...
Um gostinho de quero mais...


Talvez nunca mais ame assim...
Talvez nunca me apaixone...
Sei que foram momentos único e intensos
Velhos hábitos..
Rotina da minha essência...
Saudade do frio na barriga...


A certeza que todas as vezes que passar na rua
Irei procurar teu olhar...
Todas as vezes que certas musicas tocarem,
Sentirei teu abraço...
O melhor e o pior de mim...
Posso vê-los em um olhar!


Me pergunto se um dia muda...
Se um dia vou passar por aquela rua,
sem pensar em você...
Se irei esquecer de tudo que vivemos...
É o que mais quero!


Sei como é difícil, 
É tanto tempo brincando da mesma forma...
Eis um outro habito que tenho...
Jogar com a vida!


O Jogo da Vida é um jogo difícil,
E normalmente mais se perde...
Já ganhei nas horas de perder...
Já perdi na hora de ganhar...
Hoje minha vida é um empate...
Perdi minhas melhores peças...


A vida as vezes tão irônica quanto eu...
Faz comigo o que faço com os outros...
Mas te forma mais cruel...
É deprimente perder no seu próprio território!


Hoje me concentro para parar de fazer da pessoas,
Peças de um jogo que poucos sabem jogar...
Perdi muito e não quero perder mais!


Agradeço pela oportunidade de recomeço!
Mais os velhos hábitos muito atrapalham...

Postar um comentário