Pergaminhos...

Ache aqui...

Já espiaram...

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Fim de Ano...Tempo de mudanças...


Fim de ano... olhamos pra trás e revemos todos os nossos trajetos... e não tem como não pensar em como tanta coisa muda em 365 dias... 
O que me faz lembrar do poema de Carlos Drummond de Andrade
Cortar o tempo

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,

a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.


Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente.

Talvez não mude tanto como gostaríamos mais o suficiente para nos renovar as esperanças...
Pessoas novas aparecem... Outras se vão... Outras ficam por perto anos seguidos...
Você engorda, emagrece, cresce diminui, se sente a pessoa mais feliz do mundo, e a mais triste também... E isso acontece em 365 dias... e quando chega o ultimo dia do ano, você veja os olhos e promete que daqui pra frente tudo vai ser diferente...
Vamos em frente sem olhar pra trás...
 

 
Que milagre é esse que nos renova a cada ano?
Que nos faz ser melhores, como mudamos nos últimos dias do ano... Compramos presentes, nos enfeitamos... E pra que? O verdadeiro espírito se perdeu...
Depois do dia 31 de Dezembro, voltamos ao nosso normal, deixamos de dar bom dia, esquecemos das pessoas mais humildes...
Sim é Natal! Sim é Ano Novo! Mas o que isso representa tinha que ser lembrado durante todo o ano, porque todo dia é um recomeço... Um presente de Deus para recomeçar! Vamos aproveitar esse Milagre do Recomeço


 
Vamos aproveitar esse Milagre do Recomeço, para aprender a amar e respeitar, a conversar, a expressar!
Que nossas promessas de Ano Novo seja de aceitação, de união e perdão!

Postar um comentário